Digite no mínimo 3 caracteres!
Cotidiano

Repórter, que atuou em Xanxerê, é demitido da Record após denunciar assédio sexual de diretor da emissora

Elian foi demitido enquanto trabalhava em home office por estar em tratamento de síndrome de Burnout

Por: Alessandra de Oliveira
15/05/2024 09h50 - Atualizado há um semana
Repórter, que atuou em Xanxerê, é demitido da Record após denunciar assédio sexual de diretor da emissora

Elian Matte foi desligado da Record após denunciar assédio sexual no ambiente de trabalho. O repórter denunciou o diretor de Recursos Humanos da emissora, Márcio Santos. O profissional, que estava na equipe do Câmera Record, estava afastado da Redação - atuando em home office após ter sido diagnosticado com síndrome de Burnout.

✅ CLIQUE AQUI E RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM PRIMEIRA MÃO NO WHATSAPP

Em entrevista à colunista Fábia Oliveira, do Metrópoles, Matte afirma que foi "vítima de uma emboscada". Ele diz que foi pressionado por uma funcionária do RH a assinar a papelada de seu desligamento. "Mas eu não assinei, pois fui orientado que não poderiam me demitir até julho, porque estou em tratamento de saúde justamente por causa da Record", declara.

A informação foi confirmada pelo Notícias da TV, do portal UOL, com fontes nos bastidores. A emissora de TV não se pronunciou sobre o caso.

Matte atuava como roteirista do programa Câmera Record, atuando junto de Roberto Cabrini. O repórter havia formalizado uma denúncia contra Márcio Santos em novembro de 2023. Nela, descreveu pedidos insistentes para encontros que "prejudicaram seu trabalho e sua saúde mental”.

De acordo com o boletim de ocorrência obtido pela reportagem do UOL, o diretor passou a enviar mensagens de texto com teor sexual e a vigiá-lo pelo sistema interno de câmeras.

Márcio Santos foi demitido em abril deste ano e estava afastado do trabalho desde que começaram as investigações da denúncia de assédio. Estava previsto que ele manteria seu vínculo com a Record durante mais um ano, mas o andamento do caso na polícia fez a emissora optar pelo desligamento. Ele também foi indiciado pela Polícia Civil de São Paulo por suspeita de ter cometido o crime.

Sobre o caso 

Elian Matte diz que o assédio do ex-diretor da Record começou com convites particulares em sua sala de reuniões. O Notícias da TV ainda divulgou que o profissional recebia fotos dele mesmo, obtidas pelo sistema de câmera da Record, com mensagens íntimas e elogios ao seu corpo. As investidas começaram em 2022 e evoluíram para ameaças em 2023.

"Foram pedidos insistentes para sair e, apesar das minhas negativas, continuou com conversas onde pergunta o tamanho do meu órgão genital, onde diz que tem ciúme doentio de mim e que precisa de ajuda médica. Em uma das mensagens, pediu para que eu não chegasse perto do carro dele no estacionamento, pois me sequestraria", relatou ele, em depoimento à polícia.

Record demite diretor

A Record também optou por demitir Marcelo Trindade, responsável pela diretoria de Planejamento e Produção Executiva de Jornalismo. Ele teria agido com negligência diante das denúncias de Matte e o desencorajado a fazer as denúncias, de acordo com dossiê obtido pela revista Piaui. A informação é do IG e confirmada pela emissora.

Quer mandar uma sugestão de pauta para a equipe de jornalismo do Canal Ideal? Descreva tudo e mande suas fotos e vídeos pelo WhatsApp, clicando AQUI.

Veja também

Trânsito por cima do Elevado da Bandeira será liberado num sentido nesta quinta-feira (23)

Toda a obra, contando marginais, rótula embaixo do Elevado, calçamento e iluminação, deve ser concluída em junho

Novo golpe aplicado entre motoristas de aplicativo e taxistas acende alerta, em Concórdia

Os golpistas se passam por juízes de direito e advogados, fazendo supostas reservas em hotéis de Concórdia

Este site usa cookies para melhorar e personalizar sua experiência com nossos conteúdos e anúncios. Ao navegar pelo site, você autoriza o Canal Ideal a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de privacidade.